A torra de café é uma arte!

Capaz de elevar um bom grão em um café excepcional, uma boa torra é essencial, ainda mais quando se trata de café especial. E o procedimento vai muito além de simplesmente colocar os grãos verdes sobre o fogo até sentir o cheirinho de café

Mas o que exatamente faz a torra? E quais os cuidados a serem tomados para comprar o melhor café possível pra mim? A BEN te explica

O CAFÉ VERDE

Ao sair da fazenda, o café não parece nem um pouco com o que estamos habituados. O aroma inconfundível dá lugar a um “cheirinho de grama” e a cor marrom marcante ainda não está lá. Todas as características que conhecemos do café são adquiridas no momento da torra, daí que surgem as notas de chocolate, os toques cítricos e os aromas florais.

O café verde tem um “cheirinho de grama”

O MESTRE DE TORRA

Capaz de “ler” o café e tomar decisões em uma fração de segundo, o mestre de torra é um profissional altamente habilidoso, com anos de experiência na arte da torra. Ele cuida do nível de calor, fluxo de ar, tempo de torra entre outra inúmeras variáveis. E são essas variáveis que acentuam (ou mascaram) as características do grão. 

 Ao receber um lote de café verde, o mestre realiza diversos testes para que o perfil final da torra pronuncie as características mais presentes no grão. Definido como será o perfil, os grãos vão para grandes máquinas onde será realizada a torra. Todo o processo acontece sob os olhos atentos do mestre de torra, atento a cada som e nos medidores da máquina. 

Se na cozinha o segredo fica nas mãos do cozinheiro, no café fica nas mãos do mestre de torra!

Café sendo resfriado para finalizar a torra

E O CAFÉ COMO FICA?

Aqui que as coisas ficam interessantes! O café passa por inúmeros processos químicos durante a torra (lembrando que esses processos podem mudar de acordo com as variáveis na mão do mestre de torra). A umidade é extraída do grão e dá lugar a inúmeros gazes (olha o cheirinho de café aí). O grão diminui seu peso, aumenta o volume e adquire aquela crocância deliciosa. 

Feita a torra, você tem cerca de 3 semanas para tomar o café no ápice do seu sabor. Após esse tempo os gazes já escaparam, o grão começa a oxidar e vai se tornando meio “sem graça”. 

Aí fica a dica da BEN para você garantir o melhor café, atente para a data de torra e dê preferência para torras de até 1 semana

Gostou? Então nos ajude a crescer!

Compartilhar no facebook
Share on Facebook
Compartilhar no twitter
Share on Twitter
Compartilhar no linkedin
Share on Linkdin
Compartilhar no pinterest
Share on Pinterest

Deixe um comentário!